UFIT lança app que vai permite ao aluno malhar em qualquer academia parceira

Share on email
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Tecnologia invade universo fitness das academias

Simuladores 3D que criam cenários diferentes para o exercício, telas touchscreen nos aparelhos, aplicativos que atualizam os planos de treino, relógios e pulseiras que monitoram o desempenho do aluno. Novas tecnologias voltadas para a área fitness surgem a cada momento, e as academias brasileiras já estão começando a adotar recursos high-tech para aprimorar a malhação.

A rede de academias BodyTech, que possui unidades próprias e franqueadas em todo o país, começou a implementar no ano passado o Spivi, um simulador 3D utilizado nas aulas de ciclismo indoor (em ambiente fechado). Com o simulador, os alunos podem pedalar em meio a imagens de cenários diversos e receber por e-mail um relatório de seu desempenho na aula. O sistema deve chegar à Bahia no ano quem vem.

“A performance de todos é ilustrada na tela através de ‘avatares’. O sistema também permite criar times e competir com outras academias online no mundo todo”, explica o diretor técnico da BodyTech, Eduardo Neto. Para ele, o setor de academias no Brasil ainda está em processo de iniciação à tecnologia, com alguns equipamentos high-tech, e um uso maior de

Para o futuro, ele aposta na tendência do uso dos wearables, dispositivos como relógios e pulseiras que, na área fitness, podem medir o status de realização dos exercícios e monitorar atividade cardíaca, calorias perdidas e outros dados. “Isso vai permitir um nível de interação cliente x empresa totalmente diferenciado”, antecipa Eduardo Neto.

De olho nos smartphones

Por enquanto, a inovação que tem sido mais aplicada por academias é o uso de aplicativos baixados pelos usuários em seus smartphones. Além da BodyTech, que já tem o próprio app, a Alpha, rede de academias que surgiu em Salvador, também criou a própria plataforma.

“Pelo app, o aluno consegue acessar seus treinos de qualquer lugar, atualizar sua carga à medida que muda os pesos e, ao final, já receber o treino seguinte”, conta o coordenador-geral da Alpha, Guilherme Reis. O aplicativo também centraliza outros serviços oferecidos pela academia, como a revista da empresa, e o cartão do programa de benefícios. Outra função do Rede Alpha Fitness, o aplicativo da rede, é mostrar a programação de aulas de todas as unidades, o que permite que o aluno tenha aulas em qualquer unidade da rede.

Reis explica que os alunos da Alpha Fitness usam os smartphones para receber
novos treinos, saber dos eventos e ter descontos
(Foto: Luciano da Matta l Ag. A TARDE)

Oportunidade de negócio

O crescimento do uso da tecnologia nas academias também tem motivado profissionais de outras áreas, que estão criando serviços para melhorar a experiência de quem malha. Um grupo de estudantes de ciência da computação da Ufba está desenvolvendo um aplicativo que permite ao usuário malhar em qualquer academia parceira pagando apenas o valor da diária, sem criar vínculos. O projeto se chama Ufit e tem previsão de lançamento para o início de 2018.

“Tentamos solucionar problemas que estavam mantendo as pessoas longe das academias, como no caso de pessoas que precisam faltar muito, ou viajam com frequência e não veem vantagem em pagar uma mensalidade”, explica Joaldino Neto, um dos sócios do aplicativo, que foi apresentado durante a Campus Party deste ano e já tem cerca de 150 usuários em pré-cadastro. A equipe trabalha em conjunto com profissionais de academias no desenvolvimento.

O Ufit vai incluir um serviço que compara as academias participantes e indica opções onde o usuário vai ter uma experiência parecida com a de onde ele já malha. Ambiciosos, os jovens já têm planos ainda maiores para o futuro: “Queremos acrescentar uma inteligência artificial que permita dizer se o exercício está sendo executado corretamente e incluir um formato mais gamificado para manter o aluno motivado”, explica Joaldino.

Sebrae oferece apoio para inovação

Para academias que estão buscando implementar novas tecnologias, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) disponibiliza o programa Sebraetec, que oferece consultoria em diversas áreas (incluindo inovação e serviços digitais), com subsídios de até 70% nos preços.

Outro programa oferecido é o Agentes Locais de Inovação (ALI), que promove acompanhamento continuado para a empresa. O ALI teve três casos de sucesso com academias na Bahia este ano e vai abrir inscrições novamente em setembro de 2019.

Créditos:

 

 

 

*Sob supervisão da editora Cassandra Barteló | Gabriela Medrado

Trainer Brasil

Trainer Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adquira o seu livro

O guia que vai transformar sua carreira!

About Me

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Mais Recentes

Redes Sociais

CADASTRE-SE

Cadastre-se e receba gratuitamente os dois primeiros capítulos do livro, acompanhe as próximas publicações e as novidades do mercado.