Negócios em fitness, para onde vamos?

Share on email
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Foto Ilustrativa – Créditos: Andrem Cenroe
Sempre ouvimos falar na importância do cliente para nosso negócio. Como melhorar a aderência, a retenção, estratégias de captação de sucesso, nada disso é novo, porém pouco conseguimos fazer. Os resultados geralmente não animam.Esses tipos de problemas são enfrentados por todos. Quem pensa que grandes redes de academias não enfrentam dificuldades na captação e retenção de alunos, está enganado. A diferença dos grandes para os pequenos empresários do ramo está no capital de giro disponível. Quando uma academia grande erra, ainda que perca dinheiro, tem fôlego para se recuperar, com os pequenos errar pode significar fechar as portas.
 

Para compreender para onde vamos é necessário olhar para frente, observar o que está acontecendo à nossa volta e não apenas na nossa fatia de mercado, no fitness. Vivemos uma época que há 10 anos sequer poderíamos imaginar. Economia crescendo, moeda forte, informação à distância de um clique e dentro do seu bolso, surgimento de uma nova classe média, aumento da expectativa de vida, diminuição da taxa de natalidade. Todos esses fatores culminam para a formação de uma nova sociedade, de um novo tipo de cliente e se não mudarmos o foco, errar vai significar fechar as portas, independente do tamanho do seu negócio, independente se sua academia é pequena, média ou grande.

Há algum tempo que percebemos uma movimentação no mercado quanto a segmentação dos negócios de fitness. Redes de academias só para mulheres, academias para crianças, studios de pilates focados na terceira idade, grupos de corrida, mesmo quem é grande, dentro do seu negócio, segmenta. E aqui é que começa o segredo do sucesso.

Segmentar significa mais do que simplesmente escolher o público alvo, significa aprender a ouvir seu público, ouvir seu cliente. O que seu cliente quer? Quando você conseguir responder à essa pergunta, o sucesso será inevitável. E não falo apenas do cliente externo, do aluno, mas também do cliente interno, seu colaborador.

Na 12ª IHRSA – Fitness Brasil, Edgar Corona, proprietário das Redes Bio Ritmo/Smart Fit explicou tudo de forma simples:

Colaborador engajado = Cliente satisfeito = Lucro
 
Para conseguir o engajamento dos seus colaboradores e a satisfação dos seus clientes é preciso proporcionar a ambos experiências únicas. E quando eles tiverem certeza que não encontrarão outro lugar que proporcione à eles tudo aquilo que sempre desejaram fecha-se o círculo virtuoso.
E para onde vamos? Vamos tão longe quanto nossa capacidade de compreender os anseios alheios nos permitir.

 

Denise
 

 

 

Denise Carceroni

Denise Carceroni

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adquira o seu livro

O guia que vai transformar sua carreira!

About Me

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Mais Recentes

Redes Sociais

CADASTRE-SE

Cadastre-se e receba gratuitamente os dois primeiros capítulos do livro, acompanhe as próximas publicações e as novidades do mercado.