Fitness e Grupos Especiais são destaques no mercado da Educação Física

Share on email
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Pós-graduações da Faculdade Redentor no IESPE valorizam áreas em alta no mercado de Juiz de Fora

Fitness e Grupos Especiais são destaques no mercado da Educação Física
Pós-graduações da Faculdade Redentor no IESPE valorizam áreas em alta no mercado de Juiz de Fora


(Foto: Shutterstock)

A área de Educação Física reserva uma série de possibilidades para que os profissionais se destaquem por meio de tendências e inovações em equipamentos, técnicas e demandas populacionais. Através dessa perspectiva, as pós-graduações da Faculdade Redentor que acontecem no IESPE surgem para atender a busca dos profissionais por conhecimento nas áreas que mais estão em alta no mercado. Confira as especializações mais relevantes na região e as dicas de profissionais bem-sucedidos sobre o dia-a-dia de atuação:

Fitness

A dedicação às necessidades específicas do aluno e o atendimento personalizado estão presentes no dia-a-dia de uma das áreas mais valorizadas no mercado atual: o Fitness. Muito além de potencializar a forma física na sua aparência, trabalhar nesse setor envolve planejar e aplicar exercícios em ambientes como estúdios de personal, academias e consultorias esportivas, sempre com o objetivo principal de melhorar o desempenho e o estado de saúde do cliente.

Uma prova de que o mercado está em expansão é o parecer do American College of Sports Medicine para o ano de 2017. A instituição afirmou que a certificação oficial em Fitness ocupa o 4º lugar entre as 20 principais tendências do mercado para a Educação Física a nível mundial.

(Foto: Shutterstock)

Por isso, a especialização de Educação Física Aplicada ao Fitness da FacRedentor reúne uma série de conhecimentos e práticas que possibilitam que o profissional da área consiga avaliar não só o cliente, mas o mercado como um todo, desenvolvendo e prescrevendo exercícios individuais ou em grupo, ao mesmo tempo em que consegue motivar e gerir seus clientes.
Raphael Soares, supervisor de ensino do IESPE e coordenador do curso enfatizou o fato da instituição valorizar cada vez mais a prática dos conhecimentos em sua ementa. “Mesmo aquele módulo que não tem prática em ambiente de academia é focado nas necessidades do mercado, ou seja, em dar todo suporte para nossos alunos resolverem os problemas e desafios que encontram todos os dias com seus clientes”.

Desempenhando essas atividades, o profissional de Educação Física especializado em Fitness vai ter à disposição uma grande variedade de espaços em que poderá atuar como personal trainer e/ou professor. Alguns deles são: academias, clubes e centros esportivos, assessorias esportivas, escolas, instituições de ensino superior, laboratórios de aptidão física, Secretarias de Esporte, circos-escola, ONGs e instituições com projetos de Educação e Saúde, hotéis, condomínios e estúdios de atividades físicas específicas.

Tudo indica que a tendência do mercado é ter um conhecimento e prática que possibilite uma atuação diversificada e ao mesmo tempo completa, sendo capaz de atender a públicos de diferentes perfis. O profissional de Educação Física e Mestre na área, Santiago Paes, pôde perceber isso ao longo de sua carreira, adquirindo experiência em diversos segmentos e formações da Educação Física. Além de ter realizado cursos de Extensão e Pós-graduação, trabalhou com arbitragem de esportes, treinamento desportivo, recreação, lazer, ginástica, lutas, dança, grupos especiais, personal trainer, pesquisas de campo ou laboratoriais, hospital, atenção primária e secundária à saúde e reabilitação física e cardiometabólica.

Reconhecendo outra grande tendência atual, o educador físico partiu para um novo desafio: investir na autonomia profissional com uma presença marcante nas redes sociais e demais espaços virtuais. Com isso em mente, fundou em 2016 sua empresa de consultoria esportiva e de saúde, chamada CITIUS. Em menos de um ano, o negócio focado em respostas teóricas e práticas para a prescrição de exercícios já possui mais de 12 mil seguidores no Facebook e 50 mil no Instagram.

Ele deu dicas para os futuros profissionais da área, enfatizando que não vai ser o apelo estético ou melhora da composição corporal que vai fidelizar o cliente e sim o prazer pela atividade física praticada. “Busquem o conhecimento. Procurem saber de onde vêm as informações que suportam a intervenção profissional. Contudo, é preciso amar a profissão. É preciso enxergar a individualidade biológica dentro da igualdade. E também avaliar e identificar qual a melhor prática capaz de promover esses benefícios e que possa garantir a aderência e o prazer pelo exercício físico, visto que isso será realizado pelo resto da vida”.

Confira abaixo o depoimento do coordenador Raphael Soares sobre a pós-graduação em Educação Física Aplicada ao Fitness da Faculdade Redentor:

Grupos Especiais

Embora os procedimentos, exercícios e aparelhos sejam as informações mais relacionadas a um profissional de Educação Física, o componente mais importante ainda deve ser o foco do trabalho: as pessoas. Dessa forma, o bom desempenho, bem-estar e integridade física do cliente é o principal resultado esperado pelo educador físico. E é exatamente a variedade no perfil desses alunos que traz uma das maiores inovações para o trabalho: o atendimento de pessoas que apresentam algum tipo de limitação, seja morfológica/estrutural (por apresentar alguma deficiência física), metabólica, (quando apresentam doenças crônicas como hipertensão e diabetes) ou até uma deficiência cognitiva/mental.


(Foto: Shutterstock)

Idosos e obesos são outros exemplos de públicos que não só configuram uma grande porcentagem dos brasileiros, mas que também necessitam de cuidados específicos. A pós-graduação em Educação Física Aplicada a Grupos Especiais vem exatamente para suprir essa demanda, dando subsídios para a prescrição correta de exercícios.

A terceira idade não é mais uma presença secundária nos estúdios e academias e corresponde à parcela da população em maior crescimento no Brasil e no mundo. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), já em 2030 o número de idosos no país será maior que o de crianças. Dados de 2014 recolhidos pela VIGITEL ainda revelaram a grande quantidade de pessoas que sofrem com doenças crônicas: obesos configuram 16,8% da população (mais de 33 milhões) e hipertensos 22,8% (45 milhões). A Diabetes também é um problema recorrente, correspondendo a 7,1% dos brasileiros (14 milhões).

Esses dados são tão alarmantes a nível local e internacional, que o Colégio Americano (American College of Sports Medicine – ACSM) lançou e está trabalhando com uma campanha mundial intitulada Exercise is Medicine® (Exercício é Remédio), em que os profissionais da atenção primária em Saúde devem encorajar a prática de exercício durante o tratamento das doenças. E educadores físicos especializados em Educação Física Aplicada a Grupos Especiais são os principais agentes que atuam com essas populações.


(Foto: Shutterstock)
Raphael Soares, coordenador do curso e supervisor de ensino do IESPE, explicou a importância desse tipo de conhecimento usando a obesidade como exemplo. “Não temos profissionais suficientes e capacitados para trabalhar com a prescrição e controle da atividade física para essa população, com conhecimento sobre as doenças e as adaptações que os exercícios devem sofrer para não apresentarem perigo. E isso é importante principalmente para tornar eficaz o tratamento da obesidade e dos fatores de risco que aumentam juntamente com o excesso de peso. Grupos Especiais deixou de ser um mercado de futuro para ser um mer20cado de agora”.

Especializado em Fisiologia do Exercício e Grupo Especiais, o profissional não parou desde então de realizar capacitações e trabalhos nesse mercado. O mestrado na Universidade de Lausanne (Suíça) também foi focado na área e em 2009 começou a trabalhar e estudar a prescrição de exercícios físicos para indivíduos com lesão do Sistema Nervoso Central.

A exemplo da trajetória de Raphael, o profissional de Educação Física especializado em Grupos Especiais poderá atuar como personal trainer e/ou professor. Os espaços de trabalho são diversos, incluindo academias, clubes e centros esportivos, assessorias esportivas, escolas, instituições de ensino superior, clínicas e hospitais, laboratórios de aptidão física, Secretarias de Esporte, circos-escola, ONGs e instituições com projetos de Educação e Saúde, hotéis, condomínios e estúdios de atividades físicas específicas.

Confira abaixo o depoimento completo do coordenador Raphael Soares sobre a pós-graduação em Educação Física Aplicada a Grupos Especiais da Faculdade Redentor.

Para mais informações sobre os cursos ou para realizar a sua matrícula, acesse a página da pós-graduação de Educação Física Aplicada ao Fitness e Educação Física Aplicada a Grupos Especiais. Para demais especializações na área, confira a página da Faculdade Redentor no IESPE.

Créditos:

 

 

 

Trainer Brasil

Trainer Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adquira o seu livro

O guia que vai transformar sua carreira!

About Me

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Mais Recentes

Redes Sociais

CADASTRE-SE

Cadastre-se e receba gratuitamente os dois primeiros capítulos do livro, acompanhe as próximas publicações e as novidades do mercado.