Personalização das academias é diferencial no mercado

Share on email
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Empresas oferecem atividade física com nicho diferenciado. Em Belo Horizonte, a Unique Academia Boutique apostou em serviços personalizados, diferenciados, com baixo custo das mensalidades

O Brasil reúne o segundo maior mercado mundial em número de academias – são 30 mil empresas distribuídas por todo o país. Minas Gerais ocupa o segundo lugar no ranking nacional. Com 3,8 mil academias, o estado fica atrás apenas de São Paulo. Na última década, o setor cresceu perto de 30% e ainda tem espaço para avançar, já que menos de 5% dos brasileiros vão a uma academia.

Com 7,6 milhões de clientes, o mercado atrai empresários dispostos a crescer o negócio e também iniciantes, que estão estreando no empreendedorismo. Para Marcelo Ferreira, diretor da Associação Brasileira de Academias (Acad), um conjunto de fatores explica o crescimento do setor de fitness no Brasil. “Entre eles o reconhecimento do profissional de educação física e a criação do conselho federal. Essas medidas aumentaram a procura pela profissão e alavancaram a abertura de novos estabelecimentos.” Segundo ele, a profissionalização do setor, motivada principalmente pela entrada das grandes redes no mercado, também é um fator decisivo para o avanço do segmento.

O educador físico Rodrigo Linare abriu sua primeira academia em 2001. Em 2004, vendeu o negócio para abrir outro em um ponto diferente da cidade. Agora, ele inaugurou em Belo Horizonte a Unique Academia Boutique apostando em um nicho diferenciado do mercado. “Somos pioneiros desse modelo. A intenção é atender o público de forma personalizada. São cerca de três alunos atendido, por profissionais capacitados a um custo mais baixo que um personal trainer”, explica.

A decisão do empresário surgiu depois de longa observação do mercado. Na direção contrária ao modelo de negócio, que prioriza o baixo custo das mensalidades, ele investiu em serviços diferenciados para turmas reduzidas, com mensalidades que custam em média R$ 300. “Percebo que para muitas pessoas não é fácil manter a rotina da atividade física e quando há um serviço direcionado e mais exclusivo é mais fácil para o aluno.”

Rodrigo investiu em um modelo que trabalha o conceito de academia com exclusividade em um ambiente que não lembra o modelo tradicional. A Unique tem salas para atividades como neopilates (pilates + circo) dança e ballet fitness, além de aulas variadas que atendem também o público infantil. Em uma segunda ala, aparelhos modernos de musculação e de atividades como boxe e spinning completam o espaço com projeto de iluminação e design diferenciados.

No negócio foram investidos cerca de R$ 750 mil e o proprietário espera ter o retorno do investimento em dois anos. “Acho que o futuro do mercado é se dividir entre as academias cada vez mais personalizadas e o modelo de massa, de baixo custo”, comenta. Para Marcelo Ferreira, o preço das mensalidades é um ponto que deve sempre ser observado pelo empreendedor. No entanto, ele reforça que as academias devem sempre valorizar a orientação profissional aos alunos.

Créditos: Em.com.br | Uai
TRAINER BRASIL

TRAINER BRASIL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adquira o seu livro

O guia que vai transformar sua carreira!

About Me

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Mais Recentes

Redes Sociais